fbpx

Feira Bluezone sinaliza retorno de brilhos e superfícies experimentais no denim

Feira Bluezone sinaliza retorno de brilhos e superfícies experimentais no denim

A colaboração e a circularidade refletem a próxima ruptura de paradigma da cadeia têxtil e da moda mundial. E para celebrar essa mentalidade teremos o retorno de muito brilho e muita festa, com todo o glamour que um cenário de retorno pós pandemia merece. Este foi o recado deixado pela gigante feira Bluezone, evento que aconteceu em Munique entre os dias 31 de agosto e 1 de setembro, paralelo à renomada Munich Fabric Start. 

A oportunidade de apreciar e tocar pessoalmente as texturas, formas e acabamentos que vão mobilizar a criatividade da cadeia do jeanswear mundial foi retomada dos eventos. Apesar do retorno presencial, a digitalização foi um elemento onipresente nas duas feiras, em especial na Bluezone, que contou com o lançamento do Fabric.iD, um novo serviço que usa o escaneamento de cores e texturas para digitalizar  as coleções de tecidos. 

Colaboração e circularidade foram reiteradas com o lançamento da segunda edição do Circle Book, ferramenta criada pela parceria entre TENCEL™, Meidea e Officina+39 em 2020, para impulsionar a prática do upcycle da indústria denim. A 2º Edição do Circle Book, contou com a colaboração das companhias Calik Denim, Crafil, DrBock+RGT, Ribbontex, Spring85 e Tejidos Royo.

Além de resgatar os encontros presenciais como impulsionadores dos negócios de moda a feira Bluezone sinalizou um Inverno 2023 repleto de brilhos e superfícies experimentais no denim.

A ênfase na circularidade promoveu a exposição de diversas variedades de denim onde a textura reaproveitada era aproveitada como informação de moda principal. Assim tivemos tecidos com mesclas de fibras diversas bem marcadas, e peças planejadas para comunicar conforto através destas texturas.

A busca pela celebração motivou uma variedade de denim com superfícies laminadas, seja no visual prateado seja esverdeado. Esses artigos reafirmaram a necessidade de se trabalhar a superfície do jeans de uma forma cada vez mais impressionante, como estratégia para acordar o interesse de um consumidor cada vez mais digital.

Upcycle deixou de ser exceção para se tornar uma regra dentro das inspirações. Por isso, muitas coleções apresentaram diversos estilos com procedência notavelmente circular, seja pelo tom esmaecido da cor, seja pelo corte deixando evidentes os vestígios de uma vida anterior.

Os aviamentos também trouxeram brilho laminado, e além de proporcionar escolhas com superfícies diferenciadas retomou o vintage com força, como acessório ideal para peças retrabalhadas. Assimetrias e camadas sobrepostas foram traços marcantes das coleções que exploraram o upcycle, enquanto o minimalismo marcou o estilo de diversas peças que ressoam a necessidade de se continuar ofertando peças confortáveis com estilo atemporal.

Fonte: Vivian David | Fotos: Reprodução